11.2.12

Conferência 'A Arte e o Namorar' em Aboim recordou tempo antigos

A freguesia de Aboim da Nóbrega respira história e Nelson Dias, presidente da Associação Recreativa Cultura e Musical de Aboim quis provar isso, ao organizar hoje (11 fev, sábado) uma conferência que o próprio conduziu subordinada ao tema 'A Arte e o Namorar'. 

Na sede da associação, um salão marcado pela herança cultural e histórica local, com as paredes forradas por Lenços de Namorados e fotografias antigas, recuou-se no tempo para recordar os primórdios históricos da arte e do namorar. 


Foi lembrado que a origem dos Lenços de Namorados remete para a nobreza dos finais do séc. XVII, quando as raparigas em idade de casar bordavam panos de linho a negro e vermelho, com os brasões da familia e outros motivos. Em dias de bailes usavam-nos no cos e o rapaz perto de quem os deixavam cair, se o apanhasse e usasse seria sinal de aceitamento.

Em meados do séc. XIX a tradição passou para o povo e as raparigas simples do campo, tentavam recriar hábitos da nobreza. Em pedaços de linho ou algodão bordavam em cores garridas em ponto cruz, dizeres e motivos que manifestassem os seus sentimentos. "Se o rapaz a quem fosse parar às mãos o lenço o usasse por cima do ombro do fato domingueiro com o nó para a frente, era sinal de início de namoro", contou Nelson Dias.

A estas histórias juntou-se o peso das imagens de outras épocas, provando porque Aboim é um dos berços dos Lenços de Namorados e o peso que estes tiveram no ato do pedido de namoro noutros tempos. Entretanto, a Exposição Aboim d'Outrora vai ser inaugurada amanhã (domingo, 12) ao público, estando patente todos os dias da semana, das 8:00 às 16h.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Namorar Portugal, Vila Verde